Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
A maior e mais efetiva comunidade de campanhas online para mudanças

Não à PEC da Reforma da Previdência!

Não à PEC da Reforma da Previdência!
  
  

 


Por que isto é importante

A proposta de mudança nas regras da Previdência Social do presidente Michel Temer é claramente um retrocesso: ela não leva em conta os trabalhadores, os pais e mães de família que estão para se aposentar e está condenando os jovens adultos a morrer de tanto trabalhar.

A qualquer momento os deputados podem votar essa deforma, a menos que a população proteste.

O governo quer mudar as regras e aumentar a idade mínima para aposentadoria. Na prática, nós trabalharemos MAIS e poderemos receber MENOS, a não ser que tenham contribuído por 49 anos. 

O governo usa a desculpa que o sistema está quebrado, mas não é verdade; a Previdência é mantida por todos os trabalhadores, empresários e as contribuições sociais. Mas Temer quer "equilibrar" as contas subtraindo os direitos e dando mais trabalho para os brasileiros.

Essa comissão da Reforma da Previdência é duvidosa: o presidente da Comissão, Carlos Marun, é o fiel escudeiro e chefe da tropa de choque de Eduardo Cunha. E o relator, o deputado Arthur Oliveira Maia, recebeu cerca de 300.000 REAIS em doações, nas eleições de 2014, de empresas de previdência privada.

Não aceitamos que trabalhadores e trabalhadoras paguem a conta da crise. Por isso, somos contra esta deforma da previdência de Temer e queremos que a PEC seja rejeitada completamente pelos deputados.

Quando tivermos adesões o suficiente, entregaremos as assinaturas da petição no Plenário junto com deputados de vários partidos, lideranças de movimentos para mostrar que os brasileiros são contra esta reforma -- assine e repasse.


Postado Fevereiro 23, 2017
Relatar isso como inapropriado
Clique para Copiar: